Banner sobre o Grupo do WhatsApp da 15News
Heróis da Pandemia

Heróis da pandemia: conheça a Policial Militar Dayana Parga

A soldado Dayana Parga, que atua há mais de um ano na Policia Militar do Distrito Federal (PMDF), afirma que mesmo utilizando o aparato de segurança contra o vírus, o receio em adquirir a doença era uma realidade.

Precisando se adaptar a um novo aparato, os centenas de policiais do GDF estão na rua para garantir não somente a seguridade das pessoas, mas para fazer valer as medidas governamentais como o isolamento social e a suspensão de atividades econômicas não essenciais

Em tempos de pandemia, os Policiais Militares fazem parte do serviço essencial como os profissionais da saúde, da imprensa e da mobilidade, entre outros. Integrantes da segurança pública, centenas de policiais militares do Distrito Federal estão nas ruas para garantir não somente a seguridade das pessoas, mas para fazer valer as medidas governamentais como o isolamento social e a suspensão de atividades econômicas não essenciais.

Por conta do coronavírus, o dia-dia desses policiais mudou muito, já que precisam se adaptar a um novo aparato de proteção além do armamento e coletes: máscaras, luvas e o álcool em gel, itens esses que minimizam a possibilidade de se contaminar em meio a uma abordagem policial, por exemplo. Em entrevista para à Agencia 15 News, a policial Dayana Parga integrante da corporação no DF, relata como está sendo o trabalho em meio à pandemia, os receios e desafios que o exercício da profissão os impõem nesses dias.

A Policial Ceilandense

A soldado Dayana Parga, que atua há mais de um ano na Policia Militar do Distrito Federal (PMDF), afirma que mesmo utilizando o aparato de segurança contra o vírus, o receio em adquirir a doença era uma realidade.

“No começo o medo de adquirir a doença era uma realidade. É bem complicado encontrar algo de positivo em tudo isso que estamos vivendo, sou meio cética em relação a isso. Houve muita tristeza, morte, pobreza (…), mas acredito que, individualmente, cada pessoa teve a oportunidade de, na sua realidade, na sua experiência pessoal com tudo o que aconteceu ou está acontecendo, modificar algo dentro de si de forma permanente”, comentou.

Os cuidados de higiene em casa também se estenderam para o trabalho. Além da farda e da arma, o uso de máscara e álcool em gel passou a fazer parte da rotina durante as patrulhas dos policiais militares no DF. Dayana teve de entrar no ritmo de lavar as mãos com frequência e se acostumar com o rito da higienização ao chegar e ao sair do serviço, bem como ao voltar para casa.

“Tomo todos os cuidados necessários, na corporação os cuidados também aumentaram, um exemplo foi a redução de policiais dentro da viatura, o tradicional aperto de mão militar foi trocado pelo “soquinho” e toque de cotovelos”, frisou.

A militar lamentou ainda que, colegas de farda tenham morrido em decorrência do novo vírus, e destacou que uma das grandes dificuldades durante essa pandemia foi ficar todos esses meses sem visitar familiares.

“Precisei suspender as visitas aos meus familiares, no entanto o que me aliviou foi o fato de morar sozinha, onde as mudanças na minha rotina foram mínimas”, destacou.

Gratidão

A policial cita as dificuldades que muitos tiveram que enfrentar com o desemprego, e destaca a gratidão por poder trabalhar e ao mesmo tempo poder servir ao próximo em um momento tão difícil.

“Um fato que me marcou muito foi eu ter o meu emprego. Em nenhum momento lamentei ter que continuar trabalhando, vendo que grande parte dos brasileiros estava perdendo, ou correndo o risco de perder o seu sustento. Minha formação profissional é em enfermagem, também atuei por vários anos na saúde, então sempre fui uma pessoa que escolhi trabalhar com serviço essencial. E sou grata todos os dias por essas duas profissões”, contou.

Dayana Parga ainda diz que é gratificante fazer parte de algo tão grande. “É um orgulho, se a população acredita no nosso trabalho, é porque a gente faz parte da comunidade”.

Por fim, para a policial natural do Maranhão, “Sempre haverá aqueles que criticam o trabalho da polícia militar. Mas, nesse novo momento, mostramos que somos úteis, quem somos. Sentimos, ficamos angustiados, estressados, mas nem por isso podemos abrir mão daquilo que se faz no dia a dia que é proteger e ajudar as pessoas”.

Fique por dentre de todas as reportagens dos Heróis da Pandemia, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Agência 15 News – DF.

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ultimas Notícias

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Muito mais informação

Nossa missão é manter muito bem informadas as pessoas interessadas no Distrito Federal e em especial a região de Ceilândia, organizando e disponibilizando conteúdos de Ceilândia, Sol Nascente e Pôr do Sol.

Entre em contato

    •  (61) 3013-6409
      contato@15news.com.br
    •  www.15news.com.br
    •  De 8h às 18h

Copyright © 2020-2021 Agência 15 News

Ir Topo